.: 2º CDK :. Etapa 29 de Janeiro

Quem quer uma equipe Lotus pra chamar de sua?

Finalmente o 2º Campeonato da Confraria do Kart começou.

E começou em uma noite de sexta-feira agradabilíssima na Granja Viana, coisa rara nesta época do ano em que só chove. Mas, ao contrário da F-1, a Confraria 2011 começou sem nenhuma disputa por nomes de equipes.

Para quem não sabe, na primeira corrida da F-1 este ano teremos 2 equipes diferentes no grid com o mesmo nome, que está sendo disputado na justiça, sem data para uma solução definitiva: Group Lotus Renault (do grupo Genii Capital) e Team Lotus Renault (do grupo AirAsia). Os donos e integrantes de ambas as equipes não tem nada a ver com a verdadeira equipe Lotus, do gênio Colin Chapman, que brilhou nas pistas entre os anos 60 e início dos 90. Mas cada equipe adquiriu os direitos a uma marca Lotus previamente existente e o imbróglio está feito. Para piorar, as duas equipes apresentaram seus carros para a temporada 2011 usando cores usadas pela equipe Lotus original em épocas vitoriosas, tentando cada uma dar legitimidade a sua causa.

Já na Confraria do Kart ninguém se interessa em copiar os nomes das equipes, apesar da grande criatividade de seus criadores: temos somente uma equipe “The Fastest”, só uma “É NOZ Creazy Team”, apenas uma equipe “Furious Racing”, tão somente uma equipe “Gago Racing” e nada além de uma equipe chamada “Speed Waste”, só para citar alguns dos melhores exemplos.

E, por que será, nenhuma equipe Lotus…

Realmente a equipe Lotus (a original) despertou fortes emoções durante muitos anos, inclusive com Emerson Fittipaldi e Ayrton Senna. Muitos foram os carros que, além de vencedores, são considerados como verdadeiras obras de arte e beleza. Por isso, ao invés da “declaração” habitual dos primeiros colocados, veremos qual modelo de Lotus cada um deles considera como preferido, detalhado abaixo.

Já adiantamos que a Lotus que definitivamente não é a favorita de ninguém é a de 1990, que ficou famosa, mas por por dois acidentes: um sem conseqüências, mas visualmente espetacular, quando o inglês Derek Warwick deslizou de cabeça pra baixo por mais de 200 metros na saída da Parabollica de Monza ao final da primeira volta e outro, 2 corridas depois, com Martin Donelly, compartiota de Warwick, em um acidente fortíssimo em Jerez de la Frontera, em que seu bólido se partiu em 2 e ele foi ejetado com banco, cinto de segurança e tudo.

Após a prova, o vencedor Hélio declarou: “Minha Lotus favorita é a de 1965, modelo revolucionário para a época e que deu o segundo título a Jim Clark.”

Bruno Pieroni 2ª colocado declarou: “Minha Lotus favorita é a de 1972, que deu o primeiro título a Emerson Fittipaldi.”

Reinaldo Serdas que chegou em 3º lugar declarou logo após a corrida:

“Minha Lotus favorita é a de 1978, que introduziu o efeito solo, revolucionando mais uma vez a F-1, inclusive com o título de Mario Andretti.”

Guilherme, o 4º colocado disse que não viu ele correr, mas conhece a carreira do Senna e que sua favorita é a de 1985/86, que deu as primeiras vitórias a Ayrton Senna.

Ivan, o 5º colocado manifestou sua preferência pela Lotus de 1992, que apesar de não ter ganho nada, era muito bonita, lançou Mika Hakkinnen para a F-1 e foi o último ano de bons resultados para a equipe antes de fechar as portas 3 anos depois.”

Após essa etapa a classificação do campeonato ficou assim:

A próxima etapa acontece no Planet Kart, dia 11 de fevereiro as 20:30 o grupo A e 21:00 o grupo B.

Até lá !!