5ª Etapa - 12/11/2017 - Itália Kart

Pé na estrada logo cedo

Domingo de manhã, de sol e de adrenalina... Pela segunda vez no campeonato estreamos uma pista jamais conhecida pela CDK. A primeira corrida que foi disputada no Itália Kart, em Valinhos, há 95 quilômetros de São Paulo, foi ótima para alguns, mas péssima para outros. Nem tudo é feito só de alegria. Diferentemente do Speedland, dessa vez valeu a pena! Vamos às corridas.

Acelera CDK !!!

AS CORRIDAS

GRADUADOS - G2

Uma coisa eu posso dizer para os pilotos que faltaram na corrida para acompanhar o GP Brasil de Fórmula 1: a CDK é muito mais legal que F1! Com algumas faltas devido a ida de alguns pilotos à Interlagos, mesmo não sendo dia de corrida da Confraria, o campeonato pegou fogo mais uma vez, quando tudo estava “praticamente” decidido, e acabou ficando tudo para a última corrida. Na pista, Daniel Borges não deu chance a ninguém. Depois de largar em 9º, ele não demorou muito para assumir a ponta. Colocou 9 segundos no segundo colocado Sérgio, vencendo a corrida com o pé nas costas e assumindo a primeira posição no quadro de pilotos do G2. Em terceiro, depois de largar em primeiro e perder duas posições, veio Edgar, numa briga com o segundo e com o quarto colocado que só acabou depois da bandeirada. Completaram o pódio Marcatto em 4º, Higor em 5º e Ratão em 6º.

LIGHT - G3

O grupo com o maior número de pilotos inscritos e ao mesmo tempo o maior número de faltas, esvaziando quase todas as corridas. Uma pena! Bom para quem gosta de verdade da brincadeira e continua a brigar por uma vaga no G2, para aqueles que estão apenas para se divertir e continuar brincando um domingo por mês. Na pista, Greg não teve vida fácil para levar essa corrida... Depois de largar em 11º, teve certa dificuldade para segurar a posição de Daniel Borges - que fazia sua segunda corrida seguida em um calor de castigar - e do Dr. Bork, esse que chegou em 2º a apenas 2 segundos do vencedor, e Daniel, um pentelhésimo (0.2s) atrás do doutor. A briga foi bonita, leal. A melhor volta ficou com o Daniel, que ainda levou 2 pontos a mais para a sua equipe. Completaram o pódio Leandro em 4º, Danilo Carvalho em 5º e Danilo Rotter em 6º.

SUPER GRADUADOS - G1

Se teve uma corrida que embolou algum grupo nesse campeonato, foi essa do G1. Tanto na briga contra o rebaixamento, quando na briga pelo título e por um troféu. A pista não era nada favorável a ultrapassagens e João Paulo Thomazinho usou disso a seu favor. Não é fácil segurar o ET, e ele mostrou como é que se faz. Largou em 1º e terminou na mesma posição. A única “pessoa” que tentou, mas não conseguiu, colocar pressão no ponteiro, foi o Elvys, mas mesmo assim, chegou a 6 segundos atrás dele. O “estranho” do G1 fez uma corrida de recuperação... Depois de largar em penúltimo lugar, apenas na frente do reserva Gilba, por ter faltado na última prova, fez o que todo mundo achou que faria, mas só não conseguiu vencer. Chegou em 2º, sendo muito ameaçado pelo Resek, que chegou quase que cafungando no cangote do ET, a 0.5s, em 3º. A melhor volta da corrida ficou por conta do presidente, que depois de ser rodado, acabou indo parar em último, tentando também fazer uma corrida de recuperação, mas não deu. Para colocar mais pimenta no campeonato, o pódio foi completo por Enilson, em 4º, Magrão em 5º e Greg em 6º.

A próxima corrida é a final lá em Interlagos, no dia 03/12

Vai pegar fogo! Você não vai perder, vai ??? Acelera !!!

Texto por: Guilherme Pereira Bassi