4ª Etapa - 16 Outubro 2016 - KGV - Granja Viana

Confraria da amizade.

De solidão ninguém pode reclamar na Confraria do Kart.

O espírito do campeonato, traduzido nas regras, diz que os participantes se inscrevem em equipes de 2 pilotos e que a classificação final que importa para premiações, acessos e rebaixamentos é a da equipe.

Isso, junto com a simplicidade dos procedimentos de pista, é um dos principais segredos do sucesso do campeonato, que cresce a cada edição.

Companheiros de equipe não são necessariamente amigos. Tem piloto que conhece o companheiro de equipe na pista, na hora de correr, assim como tem gente que briga com o companheiro de equipe, mas isso é fato raro. Via de regra, companheiros de equipe costumam ser amigos fora das pistas.

E em alguns casos, as equipes representam laços mais fortes. Há parentes (e cunhados, para quem considera que cunhado não é parente), e famílias inteiras que abraçam a Confraria como as Famílias Bassi e Janjacomo sendo estas as mais antigas de vários exemplos.

E como às vezes a turma de amigos não cabe toda em uma equipe, estes acabam se juntado em uma nova equipe o que faz deste, um campeonato de amigos.

Este texto seria pequeno para listar os muitos casos de amigos fora das pistas que formam mais de uma equipe com nomes diferentes. Nem daqueles que ficaram amigos fora das pistas após correrem juntos na Confraria. Já teve até casamento de pilotos (Ivan Guerra e Gláucia) !!

Corridas, amores, amizades (e cunhados, ok...) vêm e vão. Mas fazer parte de uma equipe na Confraria do Kart é algo que fica para sempre! Daqui 30 anos, essa história será contada para as futuras gerações que tomara, estejam correndo na CDK.

CORRIDAS...

SUPER GRADUADOS – G1...

Traçado novo e muito técnico é um perigo para os afobados. E não deu outra. Logo na 1ª volta da 1ª corrida na curva que dá acesso à reta dos boxes o Pole Gui Bassi e o 2º colocado Leo Zapella se enrolaram e ficaram lá pra trás. Bom pra quem vinha atrás. Como foi na 1ª volta o grupo ainda estava muito junto e não demorou para o Marcatto assumir a liderança da corrida e desaparecer na dianteira até o final da corrida. Junto com ele, porém quase 3 segundos atrás estava o Resek, que bem que tentou alcançar o Marcatto mas não deu. Como prêmio de consolação marcou a melhor volta da corrida e faturou mais 2 pontos para sua equipe. Na 3ª posição veio o Gui Zapella que fez uma ótima corrida de recuperação e até a entrada da reta dos boxes na última volta estava na 4ª colocação mas cruzou a linha de chegada 0,1 segundos na frente do seu oponente. Hélio Bassi (vítima do Gui Zapella) em 4º. Nardo em 5º e Giba em 6º completaram o pódio.

GRADUADOS – G2

Num grupo onde as disputas são tão acirradas o piloto que conquista 2 vitórias e um 2º lugar praticamente carimba o passaporte do acesso para o G1. Assim tem sido a rotina do Paulo Sant’Anna. Desta vez ele largou na 10ª posição, passou todo mundo a sua frente, marcou a melhor volta da prova e ganhou a corrida com 20 segundos de vantagem para o 2º Colocado. Uma “corridassa” !! Na 2ª posição veio o Edgar Rossi que depois de ter largado na pole só não conseguiu segurar o Paulo. Fez uma prova muito segura, sem riscos e sem erros, conduziu o seu até a linha de chegada com tranquilidade. Em 3º lugar apareceu o Bido que largou na 6ª posição e depois de demorar para negociar algumas ultrapassagens acabou se atrasando na corrida, mas garantiu o 3º pódio seguido em 4 corridas até aqui. Com Danylo em 4º, Edgar em 5º e o reserva Marcatto em 6º o pódio ficou completo.

LIGHT – G3

Quem está azulando o asfalto neste grupo é o Cayto. O cara não conhece o 3º lugar do pódio. Em quatro corridas realizadas até agora foram duas vitórias e dois 2º lugares. E desta vez ele deu outro show. Decolou na 13ª posição do grid, voou por cima de todos a sua frente e aterrissou na 1ª colocação de onde não saiu mais até o final da prova. De quebra ainda marcou a melhor volta da corrida e está de malas prontas para o G2. Em 2º lugar veio o Diego Freitas que é o companheiro de equipe do vencedor, marcando uma dobradinha importante nessa altura do campeonato. Numa corrida de recuperação emocionante, largou na 17ª posição e só não passou o líder porque não precisava. Na 3ª posição ficou o Gustavo Romano que também fez uma exibição de gala. Depois de largar na 16ª posição do grid, negociou rapidamente suas ultrapassagens e se adiantou na corrida somando pontos que podem ser decisivos para sua equipe no campeonato. Guilherme Romano em 4º, Maurício Paton em 5º e Cyprien Hoffet em 6º fecharam o pódio.

Faltam agora 2 etapas para o final do campeonato e a próxima será decisiva para as aspirações dos pilotos e equipes.

Dia 20 de Novembro, Granja Viana. Traçado novo e novos desafios.

Você não vai perder, vai ??

Acelera !!!