2ª Etapa - 21 Agosto 2016 - KGV - Granja Viana

Mas o destino cruel e traiçoeiro, marcou a hora e o lugar, a chuva fina e a pista molhada...

Em dias de chuva as histórias das nossas corridas dariam para escrever músicas tristes e trágicas para uns e felizes e festivas para outros. Hoje a coisa não foi diferente. Teve piloto na frente que rodou ou foi rodado e acabou lá atrás proporcionando àqueles que estavam lá atrás se recuperarem na corrida. A medida que a chuva caia a pista mudava e as surpresas escondidas em cada curva fizeram as corridas serem definidas só na linha de chegada.

CORRIDAS...

SUPER GRADUADOS – G1...

Quando os pilotos foram para a pista a chuva que caiu em São Paulo neste final de semana tinha diminuído bastante. Caia uma leve garoa e o Sol estava querendo dar as caras, mas foi só até a 5ª volta. Então, São Pedro voltou a mandar água pra baixo, tornando a pista diferente a cada volta. Quem melhor se adaptou a essas variações da pista foi o Mauricio Taliassaqui, que depois de largar na 9ª posição só andou pra frente. Ganhou várias posições nas primeiras voltas da corrida e quando a chuva voltou a cair foi só tomar cuidado pra se segurar na liderança da prova até o final da corrida. Logo atrás veio o Artur De Stefani que largou na 8ª posição e foi junto com o líder escalando o pelotão a sua frente sem dar mole pra ninguém. Andou no fio da navalha por várias voltas mas segurou o 2º lugar até o final da prova. Rodrigo Resek foi outro que fez uma bela corrida. Largou na 14ª posição e foi escorregando pra tudo que é lado, menos pro lado de fora da pista, garantindo o 3º lugar. Luiz Marcatto, Leonardo Silva e Flávio Pessoa completaram o pódio.

GRADUADOS – G2

Quando este grupo foi pra pista a chuva era intensa. Se acelerar era um problema, frear então era uma aventura. Muitos pilotos foram surpreendidos pelas constantes mudanças dos pontos de frenagem e aí amigo, quem pode mais chora menos. Que o diga o Luciano Bido que largou na 14ª posição e com muita destreza levou a corrida numa boa até assumir a ponta e cruzar a linha de chegada em 1º lugar. Outro piloto com bela atuação foi o Fernando Camargo que depois de largar na 11ª posição segui na batalha com o líder até o final da corrida, mas ficou mesmo na 2ª colocação. A constância parece ser a marca registrada do Caio Tonin. Com mais uma atuação de gala numa pista traiçoeira pulou da 18ª posição no grid para a terceira posição no final da corrida. Com Eduardo Pica-Pau em 4º, Roberto Sant’Anna em 5º e Thiago Farina em 6º o pódio ficou completo.

LIGHT – G3

Com muitas ausências nesta etapa e com a chuva dando um alívio, sobrou espaço na pista para o G3 mostrar uma corrida muito disputada. Cayto Grotkowsky, mostrou muito talento. Guardem esse nome. Ele largou na 17ª posição, marcou a melhor volta da corrida e do dia e faturou a corrida com quase 9 segundos de folga. Saiam da frente dele, o cara atropelou. Outro que também mandou bem demais foi o Gustavo Romano. Depois de largar na 16ª posição, levou com muito talento o seu kart à 2ª posição na corrida, numa prova de recuperação muito segura. Daniel Schatz não deixou por menos. Rápido e cauteloso levou seu kart para a 3ª posição na corrida depois de ter largado no 8º lugar do grid. Maurício Paton em 4º, Eduardo Santos em 5º e Cyprein Hoffet completaram o pódio.

Ainda tem tempo de recuperação para quem ainda não se deu bem. Na próxima corrida chegaremos à metade do campeonato e quem não arriscar agora, pode ficar de fora das disputas finais. Voltaremos para Interlagos onde as disputas são muito acirradas. Você não vai perder, vai ?? Acelera !!!